Visita à Ucrânia para preparar o Verão Azul 2016

Caros sócios e amigos

Fomos mais uma vez à Ucrânia para selecionar 8 novas crianças que vão incluir o grupo de 35 que virá no Verão.

A diferença cultural entre os dois países é notória, mal se aterra.

Na Liberty Seguros temos o projeto “Eu Respeito a Estrada”, que não se aplica lá. Cintos de segurança, respeitar traços contínuos, conduzir no meio da estrada é prata da casa, imperando a lei do desenrasca… numa carrinha com lugar para 8 éramos 9 e ainda entrou uma professora, com um banquinho em madeira, que foi no meio da carrinha, entre as nossas pernas… só vendo!!!

DSCF6497

DSCF6499

Depois de 5 horas de voo durante a noite e nada de dormir, quando chegamos a Kiev fomos tomar o pequeno-almoço. A língua é um problema, porque poucas pessoas falam inglês e algumas lá vão falando espanhol, devido ao projeto já antigo de levarem as crianças, tal como nós, no Verão a apanhar ar puro, sol em Espanha. Uma simples torrada com manteiga não existe. A comida é mais pesada, logo ao pequeno-almoço, e lá nos socorremos dos sumos de laranja natural e os “expressos”.

No dia em que chegamos era o dia do exército. Sendo feriado nacional, tudo estava fechado e nunca vimos tanta polícia (autocarros) e militares na rua. Devia ser o dia mais seguro para andar a passear! Em plena praça Mykhaylivsha discursava o Presidente Petro Poroshenko, mas o que mais estranhamos, além da segurança, é que não existiam pessoas da cidade a ouvi-lo, mas apenas televisões.

DSCF6391

DSCF6423

Demos uma volta por Kiev durante a manhã, almoçamos por lá e depois seguimos para Ivankiv para o nosso “belo” hotel. Não sei se as fotos descrevem onde estávamos, mas adianto que fomos para um “hotel”… onde levamos na mala toalha de banho, saco-cama e dodots. Alguns wc não tinham lavatório, quase sem luz e era um hotel muito “peculiar”. Tomar banho no dia seguinte com água a cheirar a ferrugem… experiência inesquecível!!

DSCF6489

DSCF6491

DSCF6806

DSCF6810

Depois de deixarmos a bagagem nos quartos, fomos visitar a primeira família, numa nas aldeias vizinhas. Levamos logo um soco no estômago! Três crianças que ficaram órfãs há cerca de uma semana num incêndio. A mãe conseguiu tirá-las de casa e, quando foi tentar tirar a avó, o teto caiu-lhes em cima. Tudo ardeu! Vivem agora com um irmão mais velho e família e só as fotos descrevem o que vimos…

DSCF6505

DSCF6506

DSCF6511

DSCF6513

DSCF6515

DSCF6516

DSCF6518

DSCF6522

Ainda visitamos mais 2 famílias nesse dia, que depois do impacto brutal da primeira, já nos pareceram menos mal.

No dia seguinte mais 5 famílias. Das 8 crianças, 5 têm os pais na guerra. O salário que recebem, quando o recebem, anda por volta das 2500 e 5000 grivnas (102 a 204€). Pelo que nos disseram, mesmo os que voltam, na maioria dos casos, querem regressar à guerra, devido à falta de emprego e por se sentirem perdidos sem nada para fazer. Está a começar o frio e os próprios militares têm de comprar a sua farda. O casaco de Inverno custa cerca de 3500 grivnas (143€). O salário mínimo na Ucrânia ronda as 1218 grivnas (50€).

Uma das crianças visitadas mora num apartamento num 8º andar. Tivemos de subir as escadas, porque o elevador só funciona em algumas horas do dia. A luz é muito cara, bem como o gás. As casas são aquecidas com lenha.

Terminamos em “beleza” a visita às famílias, ao visitarmos uma família com 4 filhos (não sabemos quem é o pai) em que aquelas crianças não devem saber o que é um banho. Depois de sairmos, o fotógrafo do Correio da Manhã, que nos acompanhou, foi lá e pediu para agirem como se ele não estivesse lá e questionou como tomavam banho. No verão tomam na rua e no inverno a mãe aquece água e lava-os numa bacia. O lavar é “relativo”. Apenas lhes lavou os pés, cara e mãos…

DSCF6735

DSCF6736

DSCF6754

DSCF6756

DSCF6758

DSCF6759

Ainda nesse mesmo dia fomos recebidos pelo Presidente da Câmara de Ivankiv, Oleksandr Polishchuk, que nos deu um prémio a agradecer o que temos feito por todas aquelas crianças, o que muito nos honrou.

DSCF6625

No dia do regresso, de manhã fomos visitar o mercado local, onde se compra de tudo, supermercado, banco e fomos ao Centro de Doviriya, instituição com a qual trabalhamos neste projeto. Esta instituição tem como objetivo principal a assistência e ajuda a crianças afetadas pela radiação originada pelo acidente da Central Nuclear de Chernobyl, ocorrido em 26 de Abril de 1986, apoiando muitas famílias, têm o nosso chamado “ATL” e uma sala de recuperação para os homens que vêm da guerra, que têm de fazer “fisioterapia”.

DSCF6863

DSCF6872

DSCF6875

Saímos de lá com vontade redobrada de continuar a fazer o que fazemos e, se pudéssemos, trazíamos muitas mais crianças. É muito difícil ter de escolher.

Connosco também foram 2 pessoas ligadas à TAP, que estão com muita vontade de aderir a este projeto. Disponibilizamo-nos para ajudar no que fosse necessário, porque já levamos 8 anos de avanço.

DSCF6892

Em Julho/Agosto lá teremos as 35 crianças em Portugal para ganharem saúde e aguentarem melhor as condições em que vivem.